COMO NAVEGAR NO INÍCIO DA VIDA PROFISSIONAL

Passado o turbilhão de emoções que representam os primeiros dias de apresentação no trabalho, o que se assemelha um pouco àquele momento de agitação em que o barco ultrapassa a zona de rebentação das ondas, você encontrará o mar mais calmo à frente. Lembra daquele filme com Tom Hanks? O Náufrago? O momento em que ele decide abandonar a ilha e se lançar ao mar? A etapa mais conturbada no início de sua navegação é justamente enfrentar e ultrapassar as ondas iniciais. Muita adrenalina, olhos arregalados, cuidado para não beber muita água e respiração ofegante.

Agora que você venceu esta etapa inicial e tem um mar aberto para navegar é quando receberá as primeiras missões relativas ao trabalho que será desenvolvido por você. Quando falamos em mar aberto queremos dizer que você terá liberdade de escolher quais os rumos seguir em sua carreira.

Norte, sul, leste ou oeste. Estará apenas em suas mãos fazer a escolha que o levará ao continente sonhado. Negligenciar o poder desta escolha poderá levá-lo de volta a ilhas desertas ou mesmo a navegar em círculos, retornando sempre ao mesmo local sem progredir nunca.

Como agir então? Que caminho tomar? Como mencionamos em outro artigo deste blog, no início normalmente não recebemos todas as orientações detalhadas acerca de nosso trabalho, do que nos espera, e de como nos posicionar diante de cada nova chance ou ameaça.

Depois de vinte anos anos coordenando processos e pessoas em uma grande empresa do setor elétrico brasileiro aprendemos um pouco mais sobre o comportamento humano no trabalho. 

Mais do que quaisquer ensinamentos transmitidos no curso superior de Administração foi a prática diária que nos mostrou alguns roteiros que poderão auxiliá-lo na escolha dos rumos para uma navegação mais tranquila. Para que não passe pelas mesmas dificuldades e angústias que muitos costumam passar e seja respeitado e reconhecido profissionalmente pelos seus colegas e superiores no menor tempo possível.

Para encontrar o rumo certo durante sua navegação você deverá dispor dos mapas adequados. Lembre-se que muitas tempestades e calmarias surgirão em seu caminho e somente um mapa permitirá não se perder. Assim poderá ajustar as velas do seu “barco” da melhor forma possível para aproveitar os ventos que certamente soprarão de todos os lados. Conversaremos mais nos próximos posts.

Até breve! Abraço!

Benhur Teixeira

Deixe uma resposta