COMO MELHORAR SUA PERFORMANCE OU DE SUA EQUIPE EM 4 ETAPAS

Você Já se perguntou como os japoneses conseguem ser tão rápidos e eficazes naquilo que fazem?

Baseados na filosofia Kaizen (que é a cultura japonesa para a melhoria contínua dos processos), o ciclo PDCA é a resposta.

Apresentado em 1930 por Walter Shewhart como um ciclo a ser aplicado na administração da qualidade, o ciclo tornou-se conhecido no mundo todo através da ampla divulgação feita nos anos 50 por Edwards Deming na indústria do Japão.

AS 4 ETAPAS DO CICLO PDCA

1 – Planejar (Plan): É o início do ciclo PDCA. Esta é a parte estratégica do ciclo que requer o levantamento e a análise das informações coletadas.

2 – Fazer (Do): Trata da etapa de fazer tudo o que foi planejado.

3- Checar (Check): Avalia a qualidade do que está sendo feito, comparando o que havia sido planejado com o resultado final e os possíveis problemas que possam ter ocorrido durante o processo.

4 – Agir (Act): É o resultado de toda a análise realizada e requer a correção de todos os problemas encontrados. 

ETAPA 1 – Planejar –  “Plan”

É a etapa em que se analisam os problemas que precisam ser resolvidos:

• Defina os problemas

• Defina os objetivos

• Escolha os métodos

ETAPA 2 – Fazer  – “Do”

É hora de pôr a mão na massa e executar o que foi determinado no passo anterior:

• Treinar o método.

• Executar.

• Realizar eventuais mudanças.

• Não procurar a perfeição, mas o que pode ser feito de forma prática.

•Medir e registrar os resultados

É interessante notar que nesta etapa do modelo PDCA, apesar de ser chamada de fazer (DO), não se começa realmente “fazendo” algo que vai resolver o problema, mas capacitando as pessoas que terão que atuar, arregaçar as mangas e colocar as coisas em prática.

Sem o devido treinamento a execução do ciclo PDCA ficará comprometida.

ETAPA 3 – checar  – “check”

Esta é uma das etapas mais importantes que definem o conceito do PDCA num ciclo. Depois de checar (“check”), vamos procurar agir de forma melhorada:

• Verificar se o padrão esta sendo obedecido.

• Verificar o que está funcionando e o que está dando errado.

O diagrama de Ishikawa pode auxiliar no modelo PDCA?

O diagrama de ishikawa, também conhecido como espinha de peixe, pode tanto ajudar na fase de planejamento, ao se descobrir o problema, quanto na fase de checagem.

Pode-se perfeitamente utilizar o diagrama de Ishikawa como veremos a seguir:

Diagrama de Ishikawa

Ishikawa determinou 6 possíveis causas de problemas que devem ser investigadas:

1- Método: o próprio método usado pode ser a causa do problema. É preciso verificar se ele é mesmo o mais adequado.

2- Material: Os materiais de baixa qualidade, pirateados, defeituosos, inapropriados ou fora das especificações necessárias.

3- Mão-de-obra: a seleção do time, a quantidade, o treinamento, a motivação no trabalho, a qualificação, entre alguns outros fatores, devem ser analisados.

4- Máquinas: os equipamentos são atualizados? Seu funcionamento está adequado à demanda? Estão devidamente reguladas? A manutenção está em dia?

5- Medidas: as métricas que foram escolhidas são eficazes para se controlar os resultados esperados? Os instrumentos de medição estão calibrados e são confiáveis? A forma de se calcular as métricas é simples e fácil de aplicar?

6 – Meio ambiente: o ambiente de trabalho é adequado? Está devidamente protegido das intempéries, sons, gases e outros elementos?

Analisando cuidadosamente cada um desses pontos, será possível tornar o método de trabalho que resolve o problema ainda mais assertivo e eficiente.

ETAPA 4 – Agir “act”

Hora de agir com mais assertividade.

As coisas estão conforme programado? Continuar assim!

Na verdade existem inconformidades? Então agir para corrigir e prevenir os erros!

Melhorar o sistema de trabalho.

Repetir as soluções que se mostraram adequadas.

Ao final da quarta etapa, o conceito de PDCA recomenda o reinício do ciclo para que se possa  buscar uma melhoria continuada e ininterrupta.

Quando o método for definido e começa a ser aplicado, as medições devem ser ainda mais intensas, em busca de erros e desvios. Se forem encontradas inconformidades, o processo PDCA se reinicia em busca da melhoria contínua do processo.

Cada vez que um problema é identificado e solucionado o processo trabalhado pelo ciclo PDCA passa para um novo patamar de qualidade.

Os problemas que antes afetavam este processo agora tornam-se oportunidade de melhoria.

Sua utilização vai além do ambiente de trabalho podendo ser aproveitado inclusive em sua vida pessoal.

Agora é com você! Mãos à obra?

Até breve! Benhur

Equipe Tête-à-Tête (https://oempregoeseu.com)

Deixe uma resposta