9 TIPOS DE INTELIGÊNCIA

Em 1983, o psicólogo americano Howard Gardner apresentou a Teoria das Múltiplas Inteligências em seu livro “Frames of Mind: The Theory of Multiple Intelligences”. Segundo a teoria, existem 7 tipos diferentes de inteligência, cada uma com características próprias e iguais em importância:

  • Inteligência lógico-matemática
  • Inteligência linguística
  • Inteligência visual-espacial
  • Inteligência corporal-cinestésica
  • Inteligência musical
  • Inteligência interpessoal
  • Inteligência intrapessoal

Posteriormente, o psicólogo adicionou duas novas modalidades ao rol: a inteligência naturalista e a inteligência existencial.

Entre as conclusões da teoria de Gardner, a principal é a de que nenhum tipo de inteligência é superior a outro, e que cada indivíduo deve identificar as suas aptidões e limitações a fim de aprimorá-las ou supri-las.

Veja abaixo a descrição de cada um dos tipos de inteligência.

1. Inteligência lógico-matemática

Inteligência - lógico-matemática

A inteligência lógico-matemática diz respeito à aptidão para lidar com operações matemáticas e abordagens lógicas. Esse tipo de inteligência implica em boas habilidades indutivas e dedutivas que permitem que o indivíduo reconheça padrões e tendências com facilidade.

A inteligência lógico-matemática envolve um raciocínio sequencial capaz de perceber relações e conexões entre elementos. Por esse motivo, essa inteligência é predominante entre matemáticos, investigadores e cientistas.

Pessoas com inteligência lógico-matemática costumam adquirir conhecimentos teóricos primeiro, para depois aplicá-los em questões práticas.

A inteligência lógico-matemática é o tipo de inteligência mais valorizado pela sociedade moderna, que muitas vezes reduz o conceito de inteligência a este gênero.

Um indivíduo possui alta inteligência lógico-matemática quando:

  • possui facilidade com números e tarefas de quantificação, reconhecimento de padrões, operações matemáticas e problemas aritméticos;
  • gosta de fazer experimentos e conduzir investigações a fim de comprovar hipóteses;
  • é atraído por jogos e desafios de estratégia e lógica, bem como testes de inteligência;

2. Inteligência linguística

Inteligência - linguística

A inteligência linguística está associada à habilidade de usar palavras e linguagem de forma efetiva. Isso envolve a articulação de argumentos e discursos de forma clara e direta, capaz de transmitir uma mensagem ou atingir objetivos através da fala.

Pessoas com inteligência linguística conseguem expressar ideias e conceitos complexos com facilidade. Por isso, essa inteligência é facilmente observável em escritores, poetas, jornalistas, palestrantes e outros tipos de oradores, especialmente políticos.

A inteligência linguística também implica na facilidade em entender o significado de palavras e discursos, sejam escritos ou falados.

Um indivíduo possui alta inteligência linguística quando:

  • possui um vocabulário rico e sabe quando e como usar as palavras para transmitir sua mensagem ou atingir seu objetivo;
  • gosta de ler muito;
  • consegue persuadir ou convencer pessoas com facilidade;
  • possui facilidade em aprender idiomas;
  • são atraídos por palavras-cruzadas e outros jogos similares.

3. Inteligência visual-espacial

Inteligência - visual-espacial

A inteligência visual-espacial consiste na aptidão em visualizar e entender o mundo em três dimensões. Esse tipo de inteligência é comum entre pessoas com imaginação muito ativa.

A inteligência visual-espacial envolve:

Raciocínio espacial: capacidade de imaginar coisas em três dimensões. Muitas pessoas, ao imaginar algo, pensam no objeto somente de um ponto de vista. O raciocínio espacial permite que o indivíduo seja capaz de projetar mentalmente coisas a partir de vários pontos de vista. O raciocínio espacial também permite que alguém imagine algo de forma correta, ainda que baseado em poucas informações.

Imagens mentais: capacidade de imaginar representações do mundo físico de forma fiel, mesmo que baseadas em memórias antigas.

Manipulação de imagens: capacidade de imaginar com clareza o resultado de alterações eventualmente executadas. Muitas pessoas têm dificuldade em imaginar se algo ficaria melhor com outra cor, tamanho, forma, acessório, etc.

Habilidades artísticas: capacidade de criar arte a partir da aptidão visual-espacial, como esculturas e pinturas.

A inteligência visual-espacial é muito comum em navegadores, arquitetos, escultores, pintores, designers, pilotos, etc.

Um indivíduo possui alta inteligência visual-espacial quando:

  • gosta de desenhar, pintar ou trabalhar com imagens;
  • possui alta percepção espacial, habilidades de navegação e senso de direção;
  • gosta de jogos e atividades que envolvam quebra-cabeças e labirintos;
  • tende a sonhar acordado com frequência.

4. Inteligência corporal-cinestésica

Inteligência - corporal-cinestésica

A inteligência corporal-cinestésica está relacionada ao uso eficiente do corpo. Manifesta-se geralmente na forma de coordenação motora, coordenação óculo manual e pedal e coordenação entre mente e corpo.

Pessoas com alta inteligência corporal-cinestésica tendem a possuir objetivos relacionados ao corpo, toques e movimentos, e frequentemente apreciam atividades físicas. Devido à alta coordenação entre mente e corpo, indivíduos com esse tipo de inteligência possuem interesse por atividades que exigem aperfeiçoamento e timing.

A inteligência corporal-cinestésica é muito comum em atletas, artesãos, dançarinos, acrobatas e cirurgiões.

Um indivíduo possui alta inteligência corporal-cinestésica quando:

  • possui alta consciência corporal, reconhecendo suas capacidades e limitações físicas;
  • possui habilidades manuais e interesse em construir coisas;
  • possui boa linguagem corporal;
  • possui bom timing para atividades e tarefas físicas.

5. Inteligência musical

Inteligência - musical

A inteligência musical é a capacidade de compreender e identificar tons, timbres, ritmos e outros elementos relacionados ao som.

A inteligência musical permite que o indivíduo crie, reproduza e reconheça elementos sonoros com facilidade, além de notar sons que outras pessoas não notariam.

A inteligência musical é muito comum em músicos, compositores, cantores, condutores, DJ’s, etc.

Um indivíduo possui alta inteligência musical quando:

  • é sensível a sons em geral;
  • consegue discernir tons, timbres e ritmos;
  • aprecia música e gosta de compor, cantar ou tocar;

6. Inteligência interpessoal

Inteligência - interpessoal

A inteligência interpessoal é aptidão para compreender e interagir com outras pessoas de forma efetiva.

A inteligência interpessoal envolve a atenção e sensibilidade para notar o humor, sentimentos e temperamento de outras pessoas, bem como a facilidade em entender os outros. Esse tipo de inteligência implica também na facilidade em se fazer entender perante outros.

A inteligência interpessoal é muito comum em professores, políticos, atores, vendedores, assistentes sociais, etc.

Um indivíduo possui alta inteligência interpessoal quando:

  • possui aptidão para liderança;
  • é sensível ao humor e sentimentos de outros;
  • possui grande número de amigos;
  • tem facilidade para analisar questões através de diversos pontos de vista;
  • consegue entender pessoas com facilidade, incluindo suas tendências e características sutis.

7. Inteligência intrapessoal

Inteligência - intrapessoal

A inteligência intrapessoal é a habilidade de conhecer a si mesmo, respeitando seus próprios sentimentos, desejos, limitações e motivações.

A inteligência intrapessoal consiste no autoconhecimento capaz de redirecionar planejamentos para a vida. Isso implica também em uma apreciação e respeito pela condição humana.

A inteligência intrapessoal é muito comum em psicólogos, líderes espirituais e filósofos.

Um indivíduo possui alta inteligência intrapessoal quando:

  • possui grande força de vontade e independência;
  • possui forte ciência dos seus sentimentos e age em conformidade;
  • aprecia reflexões existenciais e busca o autoconhecimento constantemente;
  • tende a ser tímido, introvertido ou ter poucos amigos.

8. Inteligência naturalista

Inteligência - naturalista

A inteligência naturalista consiste na facilidade em entender a natureza e seus elementos, sejam vivos ou não vivos. Isso inclui a compressão de animais, plantas, chuva, mar, terra, etc.

A inteligência naturalista possui grande relevância na evolução do homem tendo em vista que as noções de caça, plantio e colheita foram essenciais para a sobrevivência da espécie.

Gardner propôs a inteligência naturalista em 1995, ou seja, 12 anos após a apresentação dos sete tipos originais de inteligência.

A inteligência naturalista é muito comum em botânicos, biólogos, agricultores, guardas-florestais, caçadores, etc.

Um indivíduo possui alta inteligência naturalista quando:

  • possui facilidade em lidar com animais;
  • possui gosto pela natureza;
  • possui interesse e aptidão para entender fenômenos naturais como a chuva, ventanias, neve, etc.

9. Inteligência existencial

Inteligência - existencial

Proposta por Gardner em 1999, a inteligência existencial consiste na habilidade profunda relacionada à existência, ao sentido da vida e a temas espirituais. Esse tipo de inteligência se manifesta através de um forte interesse por buscar respostas sobre esse tipo de assunto.

A inteligência existencial é muito comum em líderes espirituais, teólogos e filósofos.

Um indivíduo possui alta inteligência existencial quando:

  • possui forte interesse por questões relacionadas à existência, como a morte, o universo, à origem da vida, etc.

Qual a sua?

Benhur Teixeira

Equipe Tête-à-Tête

Deixe uma resposta