Um mapa mental é um diagrama utilizado para organizar informações de maneira visual. O mapa mental pode ser utilizado para estudos, para organização de tarefas ou estruturação de um planejamento.

No centro de um mapa mental coloca-se o objetivo ou a ideia central, de onde partem outras informações a ela relacionadas. É possível fazer diversas ramificações a partir de cada palavra-chave.

Mapa mental modelo

Os mapas mentais, enquanto ferramentas, foram sistematizados no final dos anos 60 pelo britânico Tony Buzan, um estudioso dos processos de aprendizagem e memorização.

Organizadas de maneira visual, as informações são compreendidas e memorizadas de maneira mais fácil. Isso porque, ao associar uma palavra a outra, estruturam-se as ideias de forma semelhante ao funcionamento do cérebro.

Outro recurso que contribui para a memorização são as cores, imagens e símbolos, que podem ser usados juntamente com as palavras-chave. A associação das informações à imagens ativa diferentes regiões do cérebro e facilita a memória.

Ao elaborar um mapa mental, é importante utilizar palavras-chave curtas e evitar textos, pois quanto mais objetiva for a estruturação das ideias, mais organizadas estarão as informações.

Como fazer um mapa mental?

Para fazer um mapa mental é preciso de uma folha em branco, lápis e canetas, de preferência coloridas. Você também pode usar outros recursos, como adesivos e fotos.

Existem diversos aplicativos para a construção de mapas mentais na internet, mas é importante ter em mente que escrever à mão é um processo que ajuda na memorização.

Se você estiver estudando para uma prova, por exemplo, ao escrever e fazer representações no papel, está criando outros mecanismos para que seu cérebro consiga acessar aquelas informações na hora da prova.

Vamos supor que você esteja estudando sobre as Leis de Newton e faça um desenho para representar cada uma delas no seu mapa mental.

No meio da prova você não se lembra exatamente qual é a Primeira Lei de Newton, mas lembra que fez um desenho de um veículo lançando as pessoas para frente. Essa imagem irá te ajudar a lembrar que essa é Lei da Inércia.

Passo a passo para construir um mapa mental

Com o papel e caneta em mãos ou com o programa de mapa mental aberto, escreva no centro da folha a ideia central. A partir da ideia central, puxe flechas para as informações associadas ao tema.

Por exemplo, se você está estudando sobre a Primeira Guerra Mundial, pode colocar como primeiras palavras-chave: países envolvidos, causas do conflito e consequências.

Mapa mental

Em seguida, para cada um dos tópicos você insere as informações referentes ao tema. Por exemplo, na primeira palavra-chave você pode escrever o nome dos países que faziam parte de cada grupo na guerra, conforme a imagem:

Mapa mental 2

Para cada um dos tópicos, repete-se o processo. Depois de estruturar todas as informações importantes, você terá um resumo sobre tudo o que precisa lembrar sobre a Primeira Guerra Mundial.

Você pode fazer quantas ramificações desejar e da maneira como preferir, cada mapa mental será construído conforme o conteúdo e os objetivos em construí-los.

Se for para seus estudos, o importante é que você entenda o conteúdo e que consiga compreender todas as associações. Mas se o mapa mental for utilizado para apresentar uma ideia ou planejamento, é importante deixar as informações bem claras para que outras pessoas entendam.

Exemplo de mapa mental

Os mapas mentais também podem ser usados para o planejamento de atividades, para anotação do conteúdo de aulas e palestras, para a organização de tarefas e brainstorming.

No exemplo abaixo temos um mapa mental com metas para o ano novo:

Mata mental metas

É fácil! Não?

Bom trabalho e até mais!

Equipe Tête-à-Tête