A República da Armênia é um dos mais antigos centros de civilização do mundo. Fica na Ásia. Erevan, sua capital, é também uma das mais antigas cidades do mundo. A Armênia tem 2.837.000 habitantes (estimativa de 2014) e sua área é de 29.743 km2.

Capital Erevan

Geografia 

A Armênia fica ao sul das montanhas do Cáucaso e entre os mares Negro e Cáspio. Faz fronteira com a Geórgia, Azerbaijão, o Irã e a Turquia. É um país montanhoso. Seu pico mais alto, o monte Aragats, tem 4.090 metros de altura. A região sofreu vários terremotos. O de 1988 matou cerca de 25 mil pessoas.

O clima do país é seco. Os verões são geralmente quentes. Os invernos em geral não são muito frios, exceto nas montanhas e nos platôs ventosos.

Flora e fauna 

Zimbro, rosas-de-cão e madressilvas crescem nas áreas mais baixas da Armênia. Arbustos espinhosos cobrem os flancos das montanhas. Há florestas de faias no nordeste e de carvalhos no sudeste.

Entre os animais encontrados na Armênia estão porcos-do-mato, chacais, ursos-siberianos, linces, íbex (tipo de cabra montês) e carneiros monteses.

População 

Cerca de 98 por cento da população é de armênios. Há uma quantidade pequena de curdos e de outras nacionalidades. O armênio é a língua oficial. A religião predominante é cristã, da Igreja Apostólica Armênia, historicamente independente tanto da Igreja Católica como das Igrejas ortodoxas orientais.

Igreja Apostólica Armênia

Economia 

Apesar do crescimento das cidades e das indústrias, a agricultura é muito importante para a economia da Armênia. Os principais produtos agrícolas são batata, trigo, tomate, cevada, uva e melancia, além da criação dos gados, ovino e bovino. A indústria é representada pelos setores químico, metalúrgico e alimentar. Há minas de cobre. O transporte é difícil devido ao terreno montanhoso, mas a Armênia tem uma rede de estradas rodoviárias e ferroviárias e um aeroporto.

História 

A civilização armênia começou já no século VI a.C. Atingiu sua maior extensão e influência no século I a.C. O Império Romano conquistou a Armênia no ano 30 a.C. Do século IV ao XIX d.C., persas, bizantinos, árabes, mongóis, turcos, russos e outros povos conquistaram e dominaram a Armênia em diferentes períodos.

Durante 1895 e 1896, os turcos otomanos mataram milhares de armênios, que queriam se tornar independentes do Império Otomano. De 1915, no início da Primeira Guerra Mundial, até o começo da década de 1920, 1,5 milhão de armênios morreram de fome ou foram mortos pelos turcos. Outros milhões de pessoas foram deportadas do país. Muitas vieram para o Brasil, outras foram para a Argentina, o Líbano, a França e os Estados Unidos. Os sobrenomes terminados em “ian” (Balabanian e Gasparian, por exemplo) geralmente identificam origem armênia.

Em 1920, a União Soviética enviou tropas para a Armênia, implantando o governo comunista. Dois anos depois, os soviéticos formaram a República Socialista Federada Soviética Transcaucasiana, que agrupava a Armênia, o Azerbaijão e a Geórgia. Os três países tornaram-se repúblicas separadas dentro da União Soviética em 1936.

Em 23 de setembro de 1991, a Armênia declarou sua independência da União Soviética. Todavia, ainda dependia da ajuda econômica e militar da Rússia. Na década de 1990, lutou com o vizinho Azerbaijão pelo controle de Nagorno-Karabakh, uma área do Azerbaijão com grande população armênia. Assumiu o controle da região e de outro território azerbaijão em 1993.


Até mais!

Equipe Tête-à-Tête