Xirú ou chiru, é o peão, um homem do campo. É também gíria para amigo ou parceiro no Rio Grande do Sul.

O xirú é um termo utilizado na região do pampa gaúcho para chamar ou se referir a um homem que se tenha estima, também conhecido por “índio velho”, expressão que igualmente designa uma relação de amizade e respeito entre homens.

A palavra teria origem na língua tupi-guarani, falada pelos índios do Sul da América do Sul antes da chegada dos portugueses e espanhóis. Hoje é um termo regionalista gaúcho, que surgiu do vocabulário criado com a miscigenação entre os índios guarani, os espanhóis e os portugueses que aqui chegaram colonizando o Sul da América do Sul.

Um xirú é um homem com origem no campo, e de postura leal, verdadeiro e agarrado às suas raízes. O termo era usualmente relacionado àquele que tem origem indígena, que tem os traços físicos dos índios guaranis. Mas no uso moderno não encontra mais esta diferença devido às características físicas.

Existem registros do uso da palavra chirua como feminino de xirú. Porém o mais comum é o uso de chinoca para a mulher do peão.

Chinoca também tem um significado carinhoso, é a prenda companheira do homem do campo. Embora haja também referência ao termo chinoca como diminutivo de china. 


Até mais!

Equipe Tête-à-Tête