Cessão e sessão são consideradas palavras homófonas na língua portuguesa, pois possuem a mesma pronúncia, mas com grafias e significados diferentes.

Cessão é um substantivo a partir do verbo ceder, ou seja, é a ação ou efeito de transmitirdoar ou atribuir.

Exemplo: “A cessão de filmes antigos foi encerrada na biblioteca”.

Esta palavra deve ser utilizada no sentido de praticar o ato de emprestar ou transferir algo, sendo também usual no contexto de concessão de permissão para licença ou outorga.

Já a palavra sessão é referente ao período em que determinada atividade acontece, como um espetáculo teatral, musical ou de cinema, por exemplo. Exemplo: “Sessão de cinema”, “sessão de terapia”, “sessão de fotos” e etc.

Etimologicamente, o termo “sessão” deriva do latim sessio, que significa “assento” ou “cadeira”. Por este motivo, a palavra sessão está intrinsecamente relacionada com o ato de sentar (para assistir uma sessão de cinema, teatro ou para uma reunião, por exemplo).

Cessão e sessão ainda podem ser classificadas como homônimos imperfeitos, pois mesmo com a mesma pronúncia, possuem grafias diferentes.


Até mais!

Equipe Tête-à-Tête