Giotto di Bondone foi um importante pintor e arquiteto italiano do período inicial do Renascimento Cultural (da fase Trecento). Nasceu em 1266 na cidade de Colle Vespignano (região da Toscana) e faleceu na mesma cidade em 1337. 

Discípulo do grande mestre Cinni di Pepo (também conhecido como Cimabue), Giotto é considerado por estudiosos de história da arte como o grande inovador, pois introduziu a perspectiva na pintura. Foi também um artista que fez a ligação entre a arte medieval e a renascentista, logo, também é considerado um dos precursores do Renascimento.

Temas abordados nas obras e características do seu estilo artístico

– Destacou como temas de suas obras a figuras dos santos da Igreja Católica. Porém, estes foram retratados como figuras humanizadas com aparência de seres humanos comuns. Sua obra foi marcada significativamente pelo estilo naturalista, sendo que havia uma impressionante fusão entre a realidade e a natureza.

– Outra característica importante de suas obras foi a abordagem de eventos do cotidiano, em oposição ao tradicionalismo da arte medieval, que enfatizava cenas estilizadas e imóveis. Portanto, Giotto rompeu com a tradicional arte da Idade Média.

– Em suas obras, há uma hierarquia, de acordo com a importância dos personagens retratados. Logo, Jesus foi pintado sempre acima dos santos e maiores que os anjos.

– Os seres humanos são retratados com características próprias, respeitando a individualidade de cada um.

– Valorização da vida e do humano. De acordo com o escritor austríaco Ernst Fischer: “Giotto foi o primeiro mestre do novo humanismo”.

Biografia resumida

– Começou a pintar com apenas 11 anos de idade.

– Em 1280, ingressou numa escola de afrescos na cidade de Roma.

– Entre 1303 e 1310, realizou um dos mais importantes trabalhos, a pintura da Capela degli Strovegni na cidade de Pádua. (Imagem do Post)

– Em 1313, cria um mosaico para a antiga Basílica de São Pedro em Roma.

– Em 1320, chefiou a construção da catedral de Florença.

Lamentação, obra de Giotto

Lamentação (O luto de Cristo), obra de Giotto.


Principais obras de Giotto:

– Afrescos da Capela Degli Strovegni

– Pentecostes (1306)

– Apresentação de Jesus ao templo 
(1320)

– Vida de São Francisco

– A Santa Cruz de Florença

– Vida de São João Batista

– O beijo de Judas

– A Lamentação (O luto de Cristo) – 
1306

– Julgamento Final

– Vida de São João Evangelista

– A Virgem e o Menino 
(1320-1330)

– Mosaico da antiga Basílica de São Pedro

– A madona de Ognissanti 
(1310)

– Crucifixo de Santa Maria Novella

O Beijo de Judas, pintura de Giotto

O Beijo de Judas (entre 1304 e 1306): uma das obras mais conhecidas de Giotto.


Créditos: Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo – USP (1994).


Até mais!

Equipe Tête-à-Tête