Tipos de pintura

Pintura Figurativa

A pintura figurativa (figurativismo) é aquela que representa figuras, objetos e pessoas, ou seja, que dá conta de exibir imagens reconhecíveis ao olho humano.

Mona Lisa
Mona Lisa (1503-06), de Leonardo da Vinci, é exemplo de uma clássica pintura figurativa

É o tipo de pintura mais executada no mundo, tanto por artistas profissionais quanto amadores. São muitos os temas que podem ser abordados, como: retratos e autorretratos, natureza morta e paisagens.


Pintura Abstrata

A pintura abstrata é um tipo de expressão que apresenta imagens indecifráveis, sem nenhuma correspondência com a realidade, como é o caso do figurativismo.

iberê Camargo pintura abstrata
Restinga seca (1994), pintura abstrata do brasileiro Iberê Camargo

Assim, são exploradas manchas, cores, texturas e padrões, de forma que o resultado final se conecte com aspectos subjetivos do ser humano.

Na primeira metade do século XX iniciou-se um movimento artístico (abstracionismo) que deu vasão a essa forma de pintura, sobretudo com o pintor russo Wassily Kandinsky.

Entretanto, desenhos e pinturas exibindo padrões abstratos sempre foram realizadas por povos indígenas e tribais de vários lugares do mundo.


Pintura Corporal

A pintura corporal é manifestada desde os tempos remotos da humanidade. Nessa forma de arte, o corpo é utilizado como suporte, de forma que o indivíduo leve consigo símbolos, padrões, cores e imagens.

pintura corporal indígena
Pintura corporal feita em crianças indígenas brasileiras

Populações indígenas, africanas e de outros locais costumam realizar intervenções artísticas em seus corpos com pigmentos ao longo dos séculos.

Há também as pinturas permanentes feitas na pele, como as tatuagens.


Técnicas da pintura

Afresco

O afresco é uma técnica artística que consiste em pintar uma superfície ainda úmida. Feitas de gesso ou cal, normalmente são grandes murais, onde os artistas depositam o pigmento diluído em água.

Por conta disso, levou o nome de afresco, que deriva do italiano, significando “fresco”.

A tinta líquida se integra ao revestimento e, depois de seca, passa a fazer parte da superfície.

afresco da capela Sistina
A criação de Adão, afresco da capela Sistina, feito por Michelangelo

Têmpera

Nesse método, tradicionalmente a tinta é preparada à base de ovos, utilizado com um aglutinante. Também bastante utilizada em murais, sua secagem não leva muito tempo.

Com a têmpera consegue-se uma gama de cores brilhantes e sólidas. É uma técnica antiga, por isso foi substituída posteriormente pela tinta a óleo.

têmpera Volpi
Têmpera sobre tela, de Alfredo Volpi

Pintura com tinta a óleo

As pinturas feitas com tinta a óleo são as mais tradicionais até hoje. Nelas, as cores são aplicadas com pigmentos feitos à base de óleo.

O artista pode usar as cores puras ou diluídas em óleo de linhaça. Normalmente os instrumentos manuseados são pincéis de variadas espessuras e espátulas.

A tinta a óleo costuma ser o material mais escolhido pelos pintores e pintoras profissionais.

pintura a óleo Georgina Albuquerque
No cafezal, tela feita com tinta a óleo por Georgina Albuquerque em 1930

Pintura em aquarela

Já na aquarela, a tinta aplicada é uma mistura de pigmentos com água, sendo muito fluida e líquida. Assim, o artista precisa ter destreza para lidar com um material que foge um pouco do controle.

Geralmente o suporte usado é o papel. O ideal é que este tenha uma boa gramatura e alguma textura.

Lebre jovem, 1502 aquarela
Lebre jovem (1502), trabalho antigo em aquarela e guache em papel, de Albrecht Dürer

Créditos: Laura Aidar – Arte-educadora e artista visual


Até mais!

Equipe Tête-à-Tête