O alfabeto grego moderno contém 24 letras, sendo 7 vogais e 17 consoantes. Existe uma grande semelhança entre as letras do alfabeto grego e as do alfabeto português, tanto em seu formato e som, quando na ordem.

Observe na tabela as letras e a tradução do alfabeto grego moderno:

Letra grega maiúsculaLetra grega minúsculaPronúncia
Ααalfa
Bβbeta
Γγgama
Δδdelta
Εεépsilon
Ζδdzeta
Ηηeta
Θθteta
Ιιiota
Κkcapa
Λλlambda
Mμmu
Nνnu
Ξξksi
Οοômicron
Ππpi
Ρρ
Σσsigma
Ττtau
Υυupsilon
Φφfi
Χχqui
Ψψpsi
Ωωômega

Origem e história do alfabeto grego

O alfabeto grego surgiu em meados do século VII a.C., com influência do alfabeto fenício, o povo que se localizava na região do Líbano.

Devido ao seu grande comércio marítimo, os fenícios espalharam nas regiões próximas ao mar mediterrâneo, suas mercadorias e o seu sistema de escrita: um alfabeto fonético, apenas com consoantes, que chegou na Grécia.

Os gregos, então, o adaptaram, transformando algumas consoantes e sons em vogais. O alfabeto grego clássico acrescentou algumas vogais como: alfa (A), épsilon (E), iota (I) e ômicron (O), que não existiam no alfabeto fenício.

Como o alfabeto grego clássico possuía muitas variantes nas diferentes regiões da Grécia, foi instaurado o alfabeto grego moderno, por volta de IV a.C, unificando as letras e a língua em todo o território grego, resultando nas 24 letras que existem atualmente.

Essa passagem do alfabeto clássico para o moderno ajustou a forma de escrita das letras e a pronúncia de algumas. Anteriormente, as letras gregas eram apenas maiúsculas, surgindo as letras minúsculas no moderno.

Assim, os gregos revolucionaram o acesso à escrita, que em outras nações pertenciam apenas aos escribas, homens que dominavam a escrita, as leis e as transcrições.

Por ter menos letras e representar de forma mais fidedigna a fala, o alfabeto grego se tornou acessível a toda população.


As influências do alfabeto grego nos dias atuais

As letras do alfabeto grego moderno foram utilizadas não só para a construção de outras línguas, como também contribuiu para simbolizar alguns aspectos dentro da matemática, da física e até mesmo da astronomia.

  • O símbolo π (pi), por exemplo, é uma letra grega e serve para representar o valor da razão constante entre a circunferência de um círculo e seu diâmetro.
  • Outra representação comum na matemática, é a nomeação dos ângulos de um triângulo com as letras alfabeta e gama.
  • Na astronomia, as letras gregas são utilizadas para nomear estrelas, como a epsilon orionis, por exemplo.

Além disso, o alfabeto grego também contribuiu para a formação de outros alfabetos. O alfabeto latino, por exemplo, que deu origem ao alfabeto da língua portuguesa, é originário do etrusco, que por sua vez é uma evolução do alfabeto grego.

Por este motivo, etimologicamente, o alfabeto português possui diversas palavras originadas do alfabeto grego, como a palavra psicologia, que advém da letra grega “psi” e do termo grego “logia”.


Até mais!

Equipe Tête-à-Tête