A lenda do Nego d’Água aparece em várias localidades do Brasil que são banhadas por rios. Assim, quem vive às margens de rios, como o Caiapó, em Goiás, conhece este personagem, também chamado de Negrinho d’Água. Trata-se de um menino negro, careca, com mãos e pés de pato que mora nas profundezas do rio.

O Nego d’Água não gosta que zombem dele, nem que perturbem seus domínios. Protege os peixes cortando a linha das redes e retirando o anzol da boca daqueles que são capturados.

Portanto, alguns pescadores jogam um pouco de cachaça nas águas do rio para escapar de seu castigo. Outros têm sempre à mão um pouco de fumo para oferecer-lhe caso o encontrem. Como toda prudência é pouca, há pescadores que pintam estrelas no casco dos seus barcos a fim de confundirem o Nego d’Água.

Somente quando o Nego d’Água vê que há mulheres de pernas brancas dentro de uma embarcação ele muda a estratégia. Ele ronda os barco e faz de tudo para derrubá-lo e assim raptar alguma delas.


Até mais!

Equipe Tête-à-Tête