Quem foi 

Jean-Baptiste Debret foi um importante artista plástico (pintor e desenhista) francês. Nasceu em 18 de abril de 1768, em Paris, e faleceu na mesma cidade em 28 de junho de 1848. Debret integrou a Missão Artística Francesa que chegou ao Brasil em 26 de março de 1816. Suas obras formam um importante acervo para o estudo da história e cultura brasileira da primeira metade do século XIX.


Biografia resumida do artista

– Na juventude, Debret estudou na Escola de Belas Artes de Paris. Estudou também engenharia no Institut de France.

– Debret atuou durante um tempo na área de engenharia, porém, no final do século XVIII retornou para a pintura.

– Em 1798, expôs no salon a tela Le général méssénien Aristomène delivré par une jeune fille. Com esta pintura ganhou um prêmio. 

– Em 1816, integrou a Missão Artística Francesa, organizada por D. João VI de Portugal, cujo objetivo principal era fundar no Brasil a Academia de Belas Artes.

– Viveu 15 anos no Brasil (até 1831), onde organizou sua grande obra: o livro ilustrado Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil. Nesta obra apresenta diversas pinturas sobre o povo brasileiro, paisagens, sociedade, cultura e arquitetura do Brasil. As 153 pranchas foram acompanhadas por textos descritivos.

– Nos anos de 1834, 1835 e 1839 publicou na Europa, respectivamente, os três tomos de sua obra Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil.


Principais características do estilo artístico de Debret:

– Debret é considerado um artista cujas obras se enquadram no estilo romântico. Porém, alguns estudiosos de artes plásticas, consideram Debret como um pintor do neoclassicismo.

– Antes de morar no Brasil, retratou na França temas religiosos, bélicos e ligados ao imperador francês Napoleão Bonaparte.

– Suas obras, no Brasil, mostram paisagens, cenas cotidianas, a cultura e o povo brasileiro.

– Com cores vivas, suas aquarelas mostram sentimentos e emoções das figuras retratadas. O individualismo, característica das obras românticas, também se faz presente em suas pinturas.

– Detalhista, Debret buscou retratar, com o olhar de um viajante, todos os aspectos das cenas e regiões retratadas.

Interior de uma casa cigana (1820)

Principais obras de Debret na fase europeia:

– Régulus voltando a Cartago (1791)

– Le général méssénien Aristomène delivré par une jeune fille (1798)

– Primeira distribuição das cruzes da Legião de Honra (1804-1812)

– O médico Esístrato descobrindo a causa da moléstia do jovem Antíoco (1804)

– Napoleão presta homenagem à coragem infeliz (1805)

– Napoleão em Tilsitt condecorando com a Legião de Honra um soldado russo (1808)

– Napoleão falando às tropas (1810)

– A primeira distribuição de cruzes da Legião de Honra na Igreja dos Inválidos (1812)


Algumas obras da coleção Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil

– Caçador de Escravos (1820-1830)

– Interior de uma casa cigana (1820)

– Guerreiro indígena a Cavalo

– Escravidão no Brasil (castigo de escravo)

– Retrato de D. João VI

– Família de um chefe Camacan se preparando para uma festividade (1820-1830)

– Coroação de D. Pedro I (1822)

– Casamento de D. Pedro I (1829)

– Costumes dos ministros e secretários de Estado (1826)

– Tocador de Berimbau (1826)

– Família de Botocudos em marcha (1834)


Até mais!

Equipe Tête-à-Tête