Na infância, a norte-americana Wilma Rudolph contraiu poliomielite e ouviu do médico que jamais poderia andar. Mas, graças aos cuidados de sua mãe, ela conseguiu caminhar aos 12 anos. No início se sua carreira esportiva, era a estrela de um time de basquete local, mas foi descoberta por um técnico de atletismo e, aos 16 anos, ingressou na equipe nacional. Em 1960, nos Jogos Olímpicos de Roma, ela foi considerada a melhor velocista do mundo, além de ter sido a primeira negra a ganhar três medalhas de ouro.


Até mais!

Equipe Tête-à-Tête