Adam Smith foi um importante filósofo e economista escocês do século XVIII. Nasceu na cidade escocesa de Kirkcaldy, em 5 de junho de 1723, e faleceu em Edimburgo no dia 17 de julho de 1790. É considerado um dos principais economistas do Liberalismo Clássico.


Teoria resumida

Em plena época do Iluminismo, Adam Smith tornou-se um dos principais teóricos do liberalismo econômico. Sua principal teoria baseava-se na ideia de que deveria haver total liberdade econômica para que a iniciativa privada pudesse se desenvolver, sem a intervenção do Estado. A livre concorrência entre os empresários regularia o mercado, provocando a queda de preços e as inovações tecnológicas necessárias para melhorar a qualidade dos produtos e aumentar o ritmo de produção.

As ideias de Adam Smith tiveram uma grande influência na burguesia europeia do século XVIII, pois atacavam a política econômica mercantilista promovida pelos reis absolutistas, além de contestar o regime de direitos feudais que ainda persistia em muitas regiões rurais da Europa.

A teoria de Adam Smith foi de fundamental importância para o desenvolvimento do capitalismo nos séculos XIX e XX.


Sua principal obra: “A Riqueza das Nações”

Sua principal obra foi A Riqueza das Nações escrita em 1776. Nesta obra Adam Smith buscou diferenciar a economia política da ciência política, a ética e a jurisprudência. Fez também duras críticas a política mercantilista e sua intervenção irrestrita na economia. Porém, a teoria principal defendida por Adam Smith nesta obra é a de que o desenvolvimento e o bem estar de uma nação advém do crescimento econômico e da divisão do trabalho. Esta última, garante a redução dos custos de produção e a queda dos preços das mercadorias. Defende também a livre concorrência econômica e a acumulação de capital como fonte para o desenvolvimento econômico.


Biografia resumida

– Com 16 anos de idade, foi estudar filosofia moral na Universidade de Glasgow.

– Em 1740, entrou na Universidade de Oxford.

– Em 1748, começou a lecionar em Edimburgo.

– Em 1750, conheceu David Hume, importante filósofo do período que se tornou seu grande amigo.

– Em 1751, tornou-se professor de Lógica e Filosofia Moral na Universidade de Glasgow.

– Em 1763, Adam Smith deixou de ser professor para assumir o cargo de tutor do duque de Buccleuch.

– Entre 1764 e 1766, viajou pela França onde conheceu grandes intelectuais da época, entre eles d’Alembert, Turgot e Helvetius.

– Em 1776, publicou sua grande obra: A Riqueza das Nações.

– Em 1778, recebeu o cargo de comissários da alfândega da Escócia e foi morar em Edimburgo.

Estátua de Adam Smith
Estátua de Adam Smith na Universidade de Londres.

Obras principais:

Teoria dos sentimentos morais (1759)

– Lições de jurisprudência (1762)

A Riqueza das Nações (1776)


Os principais temas tratados em A Riqueza das Nações:

– Divisão do trabalho e o sistema de trocas: os rendimentos, os preços e o dinheiro.

– Acumulação de Capital.

– Mercantilismo, fisiocracia, sistema agrícola e sistema comercial.

– Receita Pública.

– Responsabilidades do Estado.


Frases de Adam Smith

– “A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes”.

– “Impostos que visem a prevenir, ou mesmo reduzir a importação, são evidentemente tão destrutivos das rendas alfandegárias quanto a liberdade de comércio”.

– “No estágio adiantado da sociedade, portanto, são paupérrimas as pessoas que fazem comércio daquilo que os outros procuram como passatempo”.

– “Nenhuma nação pode florescer e ser feliz enquanto grande parte de seus membros for formada de pobres e miseráveis”.

– “Mas, mesmo que o trabalho seja a medida real do valor de troca de todas as mercadorias, não é por ele que seu valor é avaliado”.


Até mais!

Equipe Tête-à-Tête