O Minotauro é fruto da relação entre Pasífae e um touro branco. O touro havia sido ofertado por Poseidon a Minos, rei de Creta e marido de Pasífae, com a condição de que fosse morto. Mas o touro era tão majestoso que Minos quis ficar com ele. Como punição, o deus dos mares fez com que a rainha se apaixonasse pelo touro.

A maldição de Poseidon gerou o Minotauro: uma criatura com corpo de homem e cabeça e cauda de touro. Minos contratou o arquiteto Dédalo para construir um labirinto para abrigar o monstro devorador de gente.

Enquanto isso, um dos filhos de Minos foi morto por cidadãos atenienses durante os jogos. Para reparar a perda, Atenas concordou em enviar, a cada nove anos, sete rapazes e sete donzelas para serem abandonados no labirinto e servirem de refeição ao Minotauro.

O herói ateniense Teseu, que fez parte do terceiro tributo, foi a Creta determinado a acabar com essa história sangrenta. E para isso, ele contou com o auxílio da meia-irmã da besta, Ariadne. Ela deu a Teseu um novelo de lã, que ele usou para não se perder no labirinto. Conforme Teseu avançava nos corredores do labirinto, ia desenrolando o novelo. E foi assim que o herói matou o Minotauro e, seguindo o fio de Ariadne, saiu do labirinto são e salvo.

Fonte:hipercultura


Até mais!

Equipe Tête-à-Tête