Continue apreciando as gírias utilizadas pelos Gaúchos, um jeito especial de falar, com seu sotaque forte e único.

Rio Grande do Sul – Wikipédia, a enciclopédia livre
Localização do Estado do Rio grande do Sul, Brasil.

Chinelagem

Algo ruim, fraco, bagunçado ou desanimado. Uma pessoa chata também pode ser chamada de chinelo.

Aquela festa de ontem foi uma chinelagem.


Deitar o cabelo

É o mesmo que sumir, desaparecer, fugir.

Ih, aquele cara encrenqueiro ta chegando, vou ter que deitar o cabelo.


Esgualepado

É o mesmo que machucado, ferido.

Caí ontem e to todo esgualepado.


Frio de renguear cusco

Para os gaúchos, rengo é o mesmo que algo torto ou empenado, enquanto cusco é um modo como os gaúchos chamam os cachorros. Então um frio de renguear cusco seria o mesmo que muito frio, tão frio que entortaria os cachorros.

Mas essa noite fez um frio de renguear cusco, bah.


Gringo

É o modo como os gaúchos chamam os descendentes de italiano que moram na serra gaúcha. Segundo os gaúchos, os gringos são mãos-de-vaca.

Aquele gringo comprou no meu mercadinho e nunca me pagou.


Guaipeca

É o modo como os gaúchos chamam cachorros, geralmente vira-latas.

Vamos passear, guaipeca.


Lagartear

Lagartear é o mesmo que ficar no sol.

Hoje quero ficar o dia todo lagarteando.


Negrinho

É o modo como os gaúchos chamam o brigadeiro.

Minha mãe vai fazer negrinho hoje a tarde.


Pechada

Pechada é o mesmo que batida, um acidente que envolve dois carros, ou pessoas colidindo.

Vi duas crianças dando uma pechada ali na rua.


Prenda

É como os gaúchos chamam suas mulheres.

Vai sair com sua prenda hoje?


Até mais!

Equipe Tête-à-Tête