Aprecie abaixo mais expressões utilizadas pelos gaúchos. Conheça as gírias utilizadas pelos habitantes do Estado do Rio Grande do Sul, localizado no extremo sul do Brasil. Um jeito muito peculiar de falar, com seu sotaque forte e único.

Rio Grande do Sul – Wikipédia, a enciclopédia livre
Localização do Estado do Rio grande do Sul, Brasil.

Rengo

É algo capenga, mal feito, acabado.

Meu carro ta todo rengo, quase nem anda.


Taipa

É aquela pessoa sonsa, que nunca entende nada. Outras gírias para isso são “mongolão”, “tcho” ou “tanso”.

Deixa de ser taipa, menino.


Tchê

O tchê funciona do mesmo modo que o “bah”, sendo usado no início ou final de frases, para chamar a atenção.

Tchê, mas você viu aquela pechada na rua ontem?


Tri

É uma expressão usada para dar intensidade as coisas, para que elas pareçam maiores ou melhores. Para isso, basta adicionar o termo “tri” na frente da palavra que você deseja intensificar.

A festa ontem foi tri legal.


Trovar

Trovar é o mesmo que chavecar, que dar em cima de alguém.

Aquele menino passou a noite toda me trovando, acredita?


Vivente

Vivente é uma expressão utilizada para se referir a uma pessoa. Geralmente é usada com outra gíria, como “bah” e “tchê”.

Bah, vivente… tenho que contar algo para você.


Talagaço

É uma gíria que se refere a tomar tudo de uma vez só, em um gole.

Tu viste que o Fernando tomou a bebida num talagaço?


Arrecém

É uma abreviação da palavra “recentemente” ou para explicar que algo acabou de acontecer.

Arrecém vi sua ligação, desculpa retornar só agora.


Bucha

A palavra “bucha” tem dois significados diferentes: pode ser para expressar que algo é difícil, ou para elogiar um gol muito bem feito.

Nossa, essa viagem de amanhã vai ser bucha.


Pozolha

É uma abreviação da expressão “pois, olha…”.

Pozolha, isso só confirma o que te disse ontem.


Até mais!

Equipe Tête-à-Tête