Continue conhecendo as expressões mais usadas em São Paulo e como usá-las:

São Paulo (estado) – Wikipédia, a enciclopédia livre
Estado de São Paulo no mapa do Brasil

Padoca

Padoca significa o mesmo que padaria.

Vou passar na padoca, quer alguma coisa?


Parça

É o mesmo que amigo, parceiro.

E aí, meu parça?


Partiu

Significa o mesmo que “vamos lá” ou “combinado”.

– Partiu viajar este final de semana?

– Partiu!


Passar batido

É o mesmo que passar despercebido ou se livrar de alguma situação.

Passei batido lá em casa hoje, nem falei com ninguém.


Pisante

Para paulistas, pisante é o mesmo que sapato.

Esse pisante é novo?


Pistola

Estar pistola significa ficar nervoso com algo ou alguém.

Estou pistola com o meu namorado.


Quebrada

É o mesmo que lugar, bairro ou vizinhança.

Pode colar lá na minha quebrada mais tarde?


Queijo

É como os paulistas chamam alguém muito paquerador, que dá em cima de todas as pessoas que conhece.

Sério que você está a fim dele? O cara é o maior queijo.


Rolê

Rolê é mesmo que festa, que sair. Mas a gíria também pode ser usada para falar de alguma situação que dê muito trabalho, que é complicada.

Vamos dar um rolê hoje à tarde?

Maior rolê aquela sua relação com a menina, hein?


Rolezinho

Rolezinho é uma saída mais de leve, tipo juntar com os amigos para ir comer ou passear no shopping.

Vai ter rolezinho no shopping este fim de semana.


Se pá

O mesmo que talvez, se der, quem sabe.

Se pá, eu colo no rolê mais tarde.


Tá me tirando?

É o mesmo que dizer “Você está brincando?”. Usado quando não gosta do comportamento de alguém e vai tirar satisfação.

Vai falar assim comigo, é? Tá me tirando?


Tá osso

Pode ser usado para falar que algo ou alguma situação está difícil.

Aquela prova de ontem estava osso.


Ter moral

Ter moral é o mesmo que ter coragem.

Tem moral de chegar naquelas minas comigo?


Tio

A gíria é usada para chamar uma pessoa, do mesmo jeito que “mano” ou “brother”.

E aí, tio, vai trabalhar hoje?


Trombar

Trombar é o mesmo que encontrar com alguém.

Trombei com o Carlos ontem na rua, ele está muito diferente.


Zika

Curiosamente, zika pode ser usado expressar tanto algo muito bom quanto ruim. É preciso levar em conta o contexto e a entonação de quem fala para saber se o comentário é positivo ou negativo.

Sendo assim, pode ser o sinônimo de uma pessoa, evento ou coisa muito legal, top, melhor de todas. Mas também pode ter o sentido de problema, encrenca e confusão.

Fica longe dele, esse maluco é zika.

Que festa zika! Não quero ir embora.

Fonte:dicionariopopular


Até mais!

Equipe Tête-à-Tête