André Derain nasceu em 1880 em Chatou, França. Junto com o conhecido Henri Matisse, eles fundaram o movimento artístico agora conhecido como Fauvismo com base no Impressionismo. O nome Fauvismo veio de um crítico de arte francês, que visitou uma exposição dos jovens artistas. Havia uma escultura no meio da galeria e as obras de Derain e outros artistas estavam penduradas nas paredes ao redor. O crítico, que ficou chocado com o novo estilo pouco refinado, escreveu que a escultura estava cercada por fauves – palavra francesa para feras.

Para a surpresa de todos, Derain e seus colegas artistas aceitaram orgulhosamente o nome. Para seu legado, Derain buscou um estilo artístico que fosse atemporal e relevante para qualquer geração. Em suas obras, Derain se maravilhava com as maravilhas das cenas cotidianas ao seu redor. Suas pinturas explodem em cores e luzes vibrantes, acentuadas por pinceladas visíveis e dinâmicas. As pinturas, “verdadeiramente selvagens”, como um crítico disse uma vez, quase dançam diante de seus olhos!


Ponte  de Waterloo, 1906

André Derain

Esta peça requintada faz parte de uma série encomendada por um comerciante de arte francês. Derain ficou cativado por Londres, e esse é um motivo que veremos em outras pinturas da lista. Ele também foi inspirado pelo pintor inglês William Turner. Esta pintura específica é um grande exemplo da relação dos fauvistas com a tinta. Nessa pintura, Derain usou cores diretamente do tubo, ele não as misturou de forma alguma. Aqui, vemos o uso de uma técnica chamada pontilhismo, que cria a ilusão de um mosaico. Ao empregar essa técnica, o artista usa pinceladas curtas e nítidas que quase parecem pontos. Daí o nome pontilhismo. Derain começou a praticar esta técnica no verão que passou em Collioure.


Barcos em Collioure, 1905

André Derain

Além de co-fundar todo um movimento artístico, as obras e técnicas de Derain também influenciaram Pablo Picasso em seu desenvolvimento do cubismo. São obras geométricas, influenciadas em parte pela técnica do pontilhismo. Derain também foi um dos primeiros a colecionar arte tribal da África depois de ver uma exposição dessas máscaras em um museu em Londres. Isso deu origem ao interesse de Picasso e de outros cubistas também pela arte tribal.

Fonte:tudoporemail


Até mais!

Equipe Tête-à-Tête