O desejo de pintar e registrar imagens sempre fez parte da natureza humana, um exemplo disso são as pinturas rupestres comuns no período pré-histórico. E é justamente desta característica humana que surgem novos movimentos e correntes artísticas, como a arte naïf, por exemplo.

O termo arte naïf está presente no vocabulário artístico e denomina um tipo de arte conhecida como ingênua e/ou instintiva.

Se você nunca ouviu falar de arte naïf e quer conhecer mais sobre esse conceito, continue acompanhando o artigo!


O que é arte naïf?

Originado do francês, o termo “naif” pode ser traduzido como ingênuo ou inocente, e é utilizado para denominar artistas e obras de arte considerados ingênuos devido à forma espontânea ou autodidata de criação e produção.

O termo também faz referência ao fato dos artistas não estarem inseridos no universo oficial da arte ou em ambientes acadêmicos.

Desse modo, a arte naïf é utilizada como sinônimo de arte ingênua, original ou instintiva, criada por autodidatas que não possuem formação profissional no campo das artes.

Este termo foi utilizado pela primeira vez como forma de criticar os trabalhos de Henri Rousseau, artista francês autodidata considerado hoje um dos mais célebres pintores naifs.

Por denominar técnicas expressivas autênticas e originárias da imaginação de pessoas de fora do universo artístico, a expressão arte naïf se confunde com frequência com a arte popular. Contudo, não há uma relação entre os dois movimentos.


Características da arte naïf

Existem algumas características que estão presentes nas obras de arte naïf e no perfil dos artistas desta corrente, como:

Expressão artística baseada na criatividade e na originalidade do artista;
Valorização de processos autodidatas ou espontâneos;
Valorização da iconografia popular (fauna, flora, imaginário cultural, festa populares);
Composição plana, com traços sem perspectivas ou profundidade e cores contrastantes e exuberantes;
Detalhamento de figuras e cenários;
Uso de experiências pessoais baseadas no convívio do artista com o meio e com a cultura em geral.


Artistas do movimento

Agora que você já entendeu mais sobre a arte naïf e suas características, conheça os principais artistas representantes dessa corrente:

  • Henri Rousseau

Precursor da arte naïf, Henri Rousseau nasceu em 1844 e nunca teve uma formação acadêmica. Artista autodidata, Rousseau teve suas obras julgadas pelos críticos da época, pois eram consideradas “infantis”.

Rousseau utilizava sua arte para expressar uma visão única do mundo, portanto, ele não se preocupava em representar a realidade de maneira fiel. Animais selvagens, florestas, flores e pessoas eram temas bastante retratados em suas obras.

fonte: wikiart

  • Camille Bombois

Nascido na França em 1883, Camille Bombois tinha origem humilde e trabalhava na lavoura. Na época, o artista aproveitava as horas vagas para pintar, produzindo obras maduras e com contrastes entre preto, vermelho, azul e rosa.

Atualmente, as obras de Bombois estão em exibição em várias coleções públicas, como o Musée Maillol, em Paris.

fonte: wikiart

Gostou de conhecer mais sobre a arte naïf? Comente e compartilhe!

Fonte:bloggrafittiartes


Até mais!

Equipe Tête-à-Tête