“Era Wilson, mas Wilson sem mais sussurrar agora as palavras, tanto que teria sido possível acreditar que eu próprio falava, quando ele me disse:

– Venceste e eu me rendo. Mas, de agora em diante, também estás morto… morto para o Mundo, para o Céu e para a Esperança! Em mim tu existias… e vê em minha morte, vê por esta imagem, que é a tua, como assassinaste absolutamente a ti mesmo.”


Nesta citação, vemos o impacto do desfecho de William Wilson ser delineado em poucas frases; o efeito, por Poe tão buscado e sempre alcançado com sucesso, surge nestas linhas quando vemos a verdadeira identidade de Wilson, o perseguidor do protagonista, revelar-se. Esta narrativa foi um dos primeiros textos a utilizar-se do tema da lenda do  doppelgänger e a divisão do ego com maestria, relacionando-os com temas morais e aprofundando-se no psicológico do narrador.

Fonte:notaterapia


Até mais!

Equipe Tête-à-Tête