Ele nasceu em Quan-Anh, província de Nam-Dinh, em Tonkin (atual Vietnã), por volta do ano 1775. Educado na fé católica, quando atingiu a idade adulta escolheu a vida religiosa, para a qual foi para as Filipinas, e adquiriu o hábito de a Ordem dos Pregadores em Manila, em 12 de outubro de 1812, e depois de um ano ele fez sua profissão religiosa. Mais tarde fez os estudos necessários e foi ordenado sacerdote.

Retornando a Tonkin, permaneceu como colaborador do Bispo Santo Domingo Henares , e posteriormente foi para o distrito de Cao Moe, a cuja pastoral foi confiada, dando o melhor de si no desempenho desta tarefa. Quando, no início de 1833, a perseguição caiu sobre a cristandade tonquinense, ele foi forçado a fugir de um lugar para outro para evitar que seu distrito ficasse sem assistência religiosa para sua captura. Mas um pagão o reconheceu em Kien-Trung, onde o padre tinha ido administrar os últimos sacramentos a um doente, e o denunciou às autoridades. Foi avisado da queixa a que fora submetido e a seguir celebrou a Santa Missa pedindo forças a Deus para enfrentar o que o esperava quando fosse detido.

A prisão ocorreu em 20 de dezembro de 1839. O mandarim ordenou que ele pisasse na cruz, ao que ele se recusou. Então ele foi barbaramente açoitado, uma pesada canga foi colocada sobre ele, e ele foi enviado para uma prisão impura, onde passou quatro meses aguardando sua apostasia. Mas ele não apenas não apostatou, ele usou sua permanência na prisão para encorajar os cristãos detidos e até mesmo converter alguns prisioneiros à fé cristã. Depois daqueles meses, ele apareceu novamente perante os mandarins que em vão tentaram sua apostasia e por isso o fustigaram sem misericórdia. Em 29 de abril de 1840, ele foi condenado à morte e no dia 9 de maio seguinte, ele foi decapitado em Nam-Dinh. Ele foi canonizado em 19 de junho de 1988.

Fonte:senhoradasgracas


Até mais!

Equipe Tête-à-Tête