Era uma vez uma família de ursos que vivia em uma casa muito bonitinha no meio da floresta.

Todos os dias, antes do almoço, a mamãe Ursa, o papai Urso e o filho Ursinho saíam para caminhar nas redondezas enquanto o mingau esfriava nas tigelas.

Certo dia, enquanto a família estava fora, uma menininha loira de cabelos cacheados, cujo apelido era Cachinhos Dourados, estava perdida na floresta e, ao avistar a casinha, resolveu bater na porta.

Ao ver que ninguém respondia, a garota decide entrar, já que a porta estava entreaberta.

A casa era muito aconchegante, e em cima da mesa havia três tigelas de alimento. Cachinhos provou da primeira tigela e quase queimou a língua, de tão quente que estava o mingau.

Depois provou da segunda e achou o mingau muito frio e sem graça. Quando experimentou da terceira tigelinha, o alimento estava morno e delicioso, por isso comeu todo!

Depois, cansada, viu três cadeiras e resolveu se sentar em todas. A cadeira maior era muito dura, a segunda era larga e desconfortável, já a terceira cadeira era pequena e frágil, e ao se sentar, Cachinhos a quebrou.

Ela continuou explorando o lugar e subiu as escadas, chegando ao quarto dos ursos, onde viu três camas. Se deitou na primeira e era enorme e muito dura, a cama ao lado era mole e desconfortável. Ao se deitar na terceira caminha, a garota achou que era perfeita. Assim, adormeceu.

Pouco tempo depois, os ursos voltaram à casa e logo viram algo de errado. O papai Urso disse:

— Alguém mexeu no meu mingau.

A mamãe Ursa também disse que alguém tinha provado de sua comida. O filho Ursinho, chorando, falou:

— Comeram todo o meu mingau!

Depois o Ursinho foi até a sua cadeirinha e, ao vê-la quebrada, chorou ainda mais.

Os ursos subiram as escadas e ao chegar no quarto, o papai Urso percebeu que alguém havia de deitado em sua cama, a mamãe Ursa viu que sua cama estava desarrumada também e o filho Ursinho deu um grito, dizendo:

— Mamãe, papai, venham ver, tem uma menina deitada na minha cama!

Cachinhos Dourados acordou assustada e num pulo, saiu correndo. A menina quase caiu, mas o papai Urso a segurou e explicou que aquela casa era deles e que ela não poderia entrar assim sem ser convidada.

A menina se sentiu envergonhada e foi embora, prometendo nunca mais entrar na casa das pessoas.


Crescimento é o tema central em Cachinhos dourados. No conto, a menina está perambulando pela floresta sem saber para onde ir. Essa passagem traz o significado de estar perdida em suas próprias emoções. Quando encontra a casa dos ursos, a garota entra para explorar, mesmo sabendo que ali não é o seu lugar.

curiosidade a faz investigar os diferentes papéis em uma família, provando assim a comida de cada urso, sentando em suas cadeiras e dormindo em suas camas.

É por meio da experimentação e da prática que Cachinhos se dá conta de que o papel do pai ou da mãe não lhe cabe, e, mesmo que se sinta bem comendo a comida do filho ou dormindo em sua cama, já é grande demais para ser um “bebê”, tanto que quebra a cadeira do ursinho.

Assim, a história traz elementos preciosos para analisar a passagem da primeira infância para a próxima etapa da vida.

Fonte:culturagenial


Até mais!

Equipe Tête-à-Tête