Quando o sol ilumina um vitral, ele brilha como um milhão de joias e enche a sala com um caleidoscópio de tons brilhantes – uma imagem verdadeiramente mágica! Não é à toa que os artesãos medievais, que aprenderam a tingir o vidro misturando-o com sais metálicos, os incorporaram primeiro nas catedrais góticas, o auge da arte medieval.

Desde a Idade Média, milhares de edifícios no mundo, religiosos e civis, foram adornados com obras de arte em vitrais que variam de cenas religiosas a padrões abstratos, e a própria técnica artesanal desenvolveu-se significativamente. Mas ainda hoje, instalar uma janela feita de vitrais exige um esforço substancial, principalmente porque são peças  extremamente pesadas, e cada pedaço de vidro colorido precisa se encaixar perfeitamente na estrutura de metal. Uma combinação de história e alta arte, esses famosos vitrais são muito apreciados em todo o mundo. Um olhar para eles, e você será arrastado para uma fantasia de cor e luz.

Sainte-Chapelle – Paris, França

Sainte-Chapelle é uma famosa capela gótica com vista para o rio Sena da Île de la Cité de Paris. Encomendada pelo rei Luís IX, a capela de quase 800 anos é famosa em todo o mundo por seus vitrais encaixados em uma moldura de pedra. Outrora parte da residência real dos reis e rainhas franceses, a capela é uma relíquia de arte inestimável. Dentro da capela, há quinze janelas de 15 metros de altura que retratam cenas do Antigo e do Novo Testamento, abrangendo mais de 1.000 figuras bíblicas.


Mesquita Nasir al-Mulk – Shiraz, Irã

Mais conhecida como a “Mesquita Rosa”, este impressionante edifício foi construído em 1876 em Shiraz, Irã. Os vitrais são de interesse excepcional, pois foram construídos para capturar a luz da manhã, lançando uma gloriosa exibição de luz no piso do edifício. Os vitrais vibrantes são ainda complementados por azulejos coloridos dispostos em padrões geométricos e pisos cobertos com tapetes persas tradicionais. Assim, em certas horas do dia, o interior do edifício se transforma em uma amálgama de todas as cores do mundo.


Palau de la Música Catalana – Barcelona, Espanha

Criado pelo arquiteto Lluís Domènech i Montaner em 1908, o Palau de la Música Catalana é uma brilhante sala de concertos em Barcelona, Espanha. O teto de vitral da sala de música é certamente o centro de todas as atenções. Desenhada por Antoni Rigalt, essa enorme clarabóia lembra um céu azul claro com uma imagem tridimensional do sol como peça central.


Centro Cultural de Chicago – Chicago, Illinois, EUA

O Centro Cultural de Chicago abriga uma das maiores cúpulas de vitrais do mundo. A cúpula Tiffany tem 12 metros de diâmetro e consiste em uma estrutura de ferro fundido que contém 30.000 peças de vidro colorido. Concluída em 1897, a obra-prima do vitral foi criada por Jacob Adolphus Holzer, um designer suíço e mosaicista que trabalhava para a Tiffany na época. 


Catedral de Aachen – Aachen, Alemanha

A Catedral de Aachen é uma verdadeira catedral gótica com magníficos vitrais de 25 metros de altura. Fundado em 796 sob o imperador Carlos Magno, o edifício serviu como local de coroação para reis e rainhas alemães, bem como o local de descanso final para muitos deles, incluindo o próprio Carlos Magno. A Catedral de Aachen é uma das catedrais mais antigas da Europa. Infelizmente, as janelas originais do coro foram destruídas durante a Segunda Guerra Mundial, mas foram restauradas com precisão por Walter Benner e Anton Wendling em 1951.

Fonte:tudoporemail


Até mais!

Equipe Tête-à-Tête