Busca

TÊTE-À-TÊTE

Ampliando conhecimentos

Tag

florbela

REALIDADE – FLORBELA ESPANCA

Em ti o meu olhar fez-se alvorada,E a minha voz fez-se gorjeio de ninho,E a minha rubra boca apaixonadaTeve a frescura pálida do linho. Fulvo de Espanha, em taça cinzelada,E a minha cabeleira desatadaPôs a teus pés a sombra dum... Continue lendo →

AMIGA

Deixa-me ser a tua amiga, Amor;A tua amiga só, já que não queresQue pelo teu amor seja a melhorA mais triste de todas as mulheres. O que me importa a mim?! O que quiseresÉ sempre um sonho bom! Seja o... Continue lendo →

FANATISMO – FLORBELA ESPANCA

Minh’alma, de sonhar-te, anda perdida.Meus olhos andam cegos de te ver.Não és sequer razão do meu viverPois que tu és já toda a minha vida! Passo no mundo, meu Amor, a lerNo mist’rioso livro do teu serA mesma história tantas... Continue lendo →

NOITE DE SAUDADE – FLORBELA ESPANCA

A Noite vem poisando devagarSobre a Terra, que inunda de amargura...E nem sequer a benção do luarA quis tornar divinamente pura... Ninguém vem atrás dela a acompanharA sua dor que é cheia de tortura...E eu oiço a Noite imensa soluçar!E... Continue lendo →

EU – FLORBELA ESPANCA

Eu sou a que no mundo anda perdida,Eu sou a que na vida não tem norte,Sou a irmã do Sonho, e desta sorteSou a crucificada... a dolorida... Sombra de névoa tênue e esvaecida,E que o destino amargo, triste e forte,Impele... Continue lendo →

NÃO SER – FLORBELA ESPANCA

Ah! arrancar às carnes laceradasSeu mísero segredo de consciência!Ah! poder ser apenas florescênciaDe astros em puras noites deslumbradas! Ser nostálgico choupo ao entardecer,De ramos graves, plácidos, absortosNa mágica tarefa de viver! Quem nos deu asas para andar de rastos?Quem nos... Continue lendo →

OS VERSOS QUE TE FIZ – FLORBELA ESPANCA

Deixa dizer-te os lindos versos rarosQue a minha boca tem pra te dizer!São talhados em mármore de ParosCinzelados por mim pra te oferecer. Têm dolência de veludos caros,São como sedas pálidas a arder...Deixa dizer-te os lindos versos rarosQue foram feitos... Continue lendo →

SOBRE A NEVE – FLORBELA ESPANCA

Sobre mim, teu desdém pesado jazComo um manto de neve... Quem disseraPorque tombou em plena PrimaveraToda essa neve que o Inverno traz! Coroavas-me inda há pouco de lilásE de rosas silvestres... quando eu eraAquela que o Destino prometeraAos teus rútilos... Continue lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑