Busca

TÊTE-À-TÊTE

Ampliando conhecimentos

Tag

literatura

SEM ESPERANÇA, DE CLARICE LISPECTOR

Eu escrevo sem esperança de que o que eu escrevo altere qualquer coisa. Não altera em nada... Porque no fundo a gente não está querendo alterar as coisas. A gente está querendo desabrochar de um modo ou de outro... ...... Continue lendo →

ENTENDER – CLARICE LISPECTOR

Não entendo. Isso é tão vasto que ultrapassa qualquer entender. Entender é sempre limitado. Mas não entender pode não ter fronteiras. Sinto que sou muito mais completa quando não entendo. Não entender, do modo como falo, é um dom. Não... Continue lendo →

À PROCURA DE UM LIVRO – LISPECTOR

Estou à procura de um livro para ler. É um livro todo especial. Eu o imagino como a um rosto sem traços. Não lhe sei o nome nem o autor. Quem sabe, às vezes penso que estou à procura de... Continue lendo →

EVIDÊNCIAS ABSOLUTAMENTE REVELADORAS

Mário trabalhava numa sala compartilhada com sete colegas, todos mais ou menos da mesma idade, onde assuntos banais como resultados da última rodada do campeonato de futebol, fofocas de revistas e manchetes da seção policial dos jornais ocupavam a maior... Continue lendo →

CITAÇÕES – CLARICE LISPECTOR

Eu só escrevo quando eu quero, eu sou uma amadora e faço questão de continuar a ser amadora. Profissional é aquele que tem uma obrigação consigo mesmo de escrever, ou então em relação ao outro. Agora, eu faço questão de... Continue lendo →

LITERATURA FRANCESA – FUNDAMENTAL PARA AMPLIAR SUA CULTURA!

Literatura Francesa

OPORTUNIDADES PERDIDAS

Oportunidades perdidas

LITERATURA ALEMÃ – SAIBA MAIS!

Literatura em língua alemã desde o século VIII até nossos dias, incluindo as obras de autores austríacos e suíços, é dividida em períodos que correspondem ao desenvolvimento da língua alemã e ao crescimento e unificação da Alemanha como nação. Período... Continue lendo →

ESTRELA PERIGOSA – CLARICE LISPECTOR

Estrela perigosaRosto ao ventoMarulho e silêncioleve porcelanatemplo submersotrigo e vinhotristeza de coisa vividaárvores já floresceramo sal trazido pelo ventoconhecimento por encantaçãoesqueleto de idéiasora pro nobisDecompor a luzmistério de estrelaspaixão pela exatidãocaça aos vagalumes.Vagalume é como orvalhoDiálogos que disfarçam conflitos por... Continue lendo →

TENTAÇÃO – CLARICE LISPECTOR

Ela estava com soluço. E como se não bastasse a claridade das duas horas, ela era ruiva. Na rua vazia as pedras vibravam de calor - a cabeça da menina flamejava. Sentada nos degraus de sua casa, ela suportava. Ninguém... Continue lendo →

MEU DEUS, ME DÊ CORAGEM – LISPECTOR

Meu Deus, me dê a coragemde viver trezentos e sessenta e cinco dias e noites,todos vazios de Tua presença.Me dê a coragem de considerar esse vaziocomo uma plenitude.Faça com que eu seja a Tua amante humilde,entrelaçada a Ti em êxtase.Faça... Continue lendo →

BERENICE – EDGAR ALLAN POE

“Desviei involuntariamente a vista daquele olhar vítreo para olhar-lhe os lábios delgados e contraídos. Entreabriram-se e, num sorriso bem significativo, os dentes da Berenice transformada se foram lentamente mostrando. Prouvera a Deus que eu nunca os tivesse visto, tendo-os visto,... Continue lendo →

A QUEDA DA CASA DE USHER – EDGAR ALLA POE

“Durante todo um dia pesado, escuro e mudo de outono, em que nuvens baixas amontoavam-se opressivamente no céu, eu percorri a cavalo um trecho de campo singularmente triste, e finalmente me encontrei, quando as sombras da noite se avizinhavam, à... Continue lendo →

UMA PARADA NO CAMINHO

Mário desviou os olhos da estrada e se deparou com o adesivo magnético fixado no painel do carro, onde leu “Não corra, papai”. Entre a foto do filho e a imagem de São Cristóvão, padroeiro dos motoristas, a frase era... Continue lendo →

O ENTERRO PREMATURO – EDGAR ALLAN POE

“Há momentos em que, mesmo aos olhos serenos da razão, o mundo de nossa triste Humanidade pode assumir o aspecto de um inferno, mas a imaginação do homem não é Carathis para explorar impunemente todas as suas cavernas. Ah! A... Continue lendo →

WILLIAM WILSON – EDGAR ALLAN POE

“Era Wilson, mas Wilson sem mais sussurrar agora as palavras, tanto que teria sido possível acreditar que eu próprio falava, quando ele me disse: – Venceste e eu me rendo. Mas, de agora em diante, também estás morto… morto para... Continue lendo →

O CORAÇÃO DENUNCIADOR (THE TELL-TALE HEART) – EDGAR ALLAN POE

O CORAÇÃO DENUNCIADOR- EDGAR ALLAN POE

DEMÔNIO DA PERVERSIDADE – EDGAR ALLAN POE

citação de edgar allan poe

REVISITANDO OS CLÁSSICOS: O LIVRO “O VELHO E O MAR”

O romance de Ernest Hemingway faz parte de uma série sobre grandes livros, ensaios e homilias vistas através das lentes da fé Ele foi amaldiçoado ou azarado. Ou, talvez, ele tenha acabado de passar pelo auge. Seja qual for o... Continue lendo →

SOZINHO (ALONE) – EDGAR ALLAN POE

citações de edgar allan poe

QUASE UM POEMA DE AMOR

Há muito tempo já que não escrevo um poemaDe amor.E é o que eu sei fazer com mais delicadeza!A nossa naturezaLusitanaTem essa humanaGraçaFeiticeiraDe tornar de cristalA mais sentimentalE baçaBebedeira. Mas ou seja que vou envelhecendoE ninguém me deseje apaixonado,Ou que... Continue lendo →

QUAL A IMPORTÂNCIA DA LITERATURA? PARA ALEXANDRE SOARES SILVA, ELA É ESSENCIAL NO RESGATE HISTÓRICO

Perguntando-se qual a importância da literatura, vê-se um campo de infinitas possibilidades: nela é possível viajar até terras distantes, conhecer universos que extrapolam a realidade do cotidiano e absorver experiências e lições de vida. As possibilidades de leituras são amplas.... Continue lendo →

O AMOR

é o amorO amor é o amor -e depois?!Vamos ficar os doisa imaginar,a imaginar?... O meu peito contra o teu peito,cortando o mar,cortando o ar.Num leitohá todo o espaço para amar! Na nossa carne estamossem destino,sem medo,sem pudor,e trocamos -somos... Continue lendo →

CONFIANÇA

O que é bonito neste mundo, e anima,É ver que na vindimaDe cada sonhoFica a cepa a sonhar outra aventura...E que a doçuraQue se não provaSe transfiguraNuma doçuraMuito mais puraE muito mais nova... ... Miguel Torga (1907-1995) Até mais! Equipe... Continue lendo →

SÚPLICA

Agora que o silêncio é um mar sem ondas,E que nele posso navegar sem rumo,Não respondasÀs urgentes perguntasQue te fiz.Deixa-me ser felizAssim,Já tão longe de ti como de mim. Perde-se a vida a desejá-la tanto.Só soubemos sofrer, enquantoO nosso amorDurou.Mas... Continue lendo →

LITERATURA ÁRABE – SAIBA MAIS!

Introduçãoliteratura dos povos de língua árabe e um dos principais veículos da civilização islâmica. A literatura árabe clássica surgiu de reflexões religiosas e eruditas. Época medievalO exemplo de maior destaque da literatura árabe é o Alcorão, livro que os muçulmanos... Continue lendo →

SENTIMENTAL – DRUMMOND

Ponho-me a escrever teu nomecom letras de macarrão.No prato, a sopa esfria, cheia de escamase debruçados na mesa todos contemplamesse romântico trabalho.Desgraçadamente falta uma letra,uma letra somentepara acabar teu nome!- Está sonhando? Olhe que a sopa esfria!Eu estava sonhando...E há... Continue lendo →

TEMPO DE IPÊ – DRUMMOND

Não quero saber de IPM, quero saber de IP.O M que se acrescentar não será militar,será de Maravilha.Estou abençoando a terra pela alegria do ipê.Mesmo roxo, o ipê me transporta ao círculo da alegria,onde encontro, dadivoso, o ipê-amarelo.Este me dá... Continue lendo →

CONSOLO NA PRAIA – DRUMMOND

Vamos, não chores.A infância está perdida.A mocidade está perdida.Mas a vida não se perdeu.O primeiro amor passou.O segundo amor passou.O terceiro amor passou.Mas o coração continua.Perdeste o melhor amigo.Não tentaste qualquer viagem.Não possuis carro, navio, terra.Mas tens um cão.Algumas palavras... Continue lendo →

O TEMPO PASSA? NÃO PASSA – DRUMMOND

O tempo passa? Não passano abismo do coração.Lá dentro, perdura a graçado amor, florindo em canção.O tempo nos aproximacada vez mais, nos reduza um só verso e uma rimade mãos e olhos, na luz.Não há tempo consumidonem tempo a economizar.O... Continue lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑