Diego Rivera (1886-1957) foi um homem de paixões: sobejamente conhecido pela sua fama de mulherengo, nutria um grande afeto pelas suas raízes e expressava os seus ideais comunistas sem medos. A sua arte era a sua forma de comunicar com... Continue lendo →