Busca

TÊTE-À-TÊTE

Ampliando conhecimentos

Tag

POEMA

NOITE DE SAUDADE – FLORBELA ESPANCA

A Noite vem poisando devagarSobre a Terra, que inunda de amargura...E nem sequer a benção do luarA quis tornar divinamente pura... Ninguém vem atrás dela a acompanharA sua dor que é cheia de tortura...E eu oiço a Noite imensa soluçar!E... Continue lendo →

A CHUVA CHOVE – CECÍLIA MEIRELES

A chuva chove mansamente... como um sonoQue tranqüilize, pacifique, resserene...A chuva chove mansamente... Que abandono!A chuva é a música de um poema de Verlaine... E vem-me o sonho de uma véspera solene,Em certo paço, já sem data e já sem... Continue lendo →

GENEROS TEXTUAIS

Gêneros textuais são formas de redação que apresentam características peculiares, definidas por seu conteúdo, seu estilo, sua estrutura e sua função. Existem inúmeros tipos de gêneros textuais, cada qual com suas características específicas. Vejamos quais são os principais gêneros que... Continue lendo →

TU ERAS TAMBÉM UMA PEQUENA FOLHA – NERUDA

Tu eras também uma pequena folhaque tremia no meu peito.O vento da vida pôs-te ali.A princípio não te vi: não soubeque ias comigo,até que as tuas raízesatravessaram o meu peito,se uniram aos fios do meu sangue,falaram pela minha boca,floresceram comigo.... Continue lendo →

POESIA, POEMA, PROSA E SONETO

Poesia, poema, prosa e soneto são termos frequentemente utilizados no contexto literário, alguns como sinônimos, apesar de designarem elementos diferentes. Enquanto o poema, a prosa e o soneto são estruturas textuais distintas ligadas exclusivamente à literatura, a poesia é a... Continue lendo →

PASSIONAL – CLARICE LISPECTOR

Sou um ser totalmente passional.Sou movida pela emoção, pela paixão…. tenho meus desatinos…Detesto coisas mais ou menos.Não sei conviver com pessoas mais ou menosNão sei amar mais ou menos.Não me entrego de forma mais ou menos.Se você procura alguém coerente,... Continue lendo →

OU ISTO OU AQUILO – CECÍLIA MEIRELES

Ou se tem chuva e não se tem sol,ou se tem sol e não se tem chuva! Ou se calça a luva e não se põe o anel,ou se põe o anel e não se calça a luva! Quem sobe... Continue lendo →

REVISÃO DE SENTENÇA

Ouvindo soar o apito, numa manhã de verão Tentei alcançar o trem, avisar-te, tudo em vão. Talvez desacreditando que eram favas contadas No meio da correria, pegaste a mala trocada. A minha, repleta de mim, levaste na tua partida A... Continue lendo →

LIVRE (CRUZ E SOUZA)

Livre! Ser livre da matéria escrava,arrancar os grilhões que nos flagelame livre penetrar nos Dons que selama alma e lhe emprestam toda a etérea lava. Livre da humana, da terrestre bavados corações daninhos que regelam,quando os nossos sentidos se rebelamcontra... Continue lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑