Busca

TÊTE-À-TÊTE

Ampliando conhecimentos

Tag

POESIA

ESCADA SEM CORRIMÃO – DAVID MOURÃO-FERREIRA

É uma escada em caracol E que não tem corrimão. Vai a caminho do Sol Mas nunca passa do chão. Os degraus, quanto mais altos, Mais estragados estão, Nem sustos nem sobressaltos servem sequer de lição. Quem tem medo não... Continue lendo →

QUERO ESCREVER O BORRÃO VERMELHO DE SANGUE – CLARICE LISPECTOR

Quero escrever o borrão vermelho de sanguecom as gotas e coágulos pingandode dentro para dentro.Quero escrever amarelo-ourocom raios de translucidez.Que não me entendampouco-se-me-dá.Nada tenho a perder.Jogo tudo na violênciaque sempre me povoou,o grito áspero e agudo e prolongado,o grito que... Continue lendo →

LÍRICA – SAIBA MAIS!

Lírica é a qualidade de algo sentimental, que se destaca pelo seu excessivo sentimentalismo. Este adjetivo costuma ser utilizado para se referir ao gênero literário composto pelo uso do canto e da música, onde o autor da obra utiliza-se do “eu-lírico” para expor... Continue lendo →

GAROTA DE IPANEMA – VINÍCIUS DE MORAES

Olha que coisa mais lindaMais cheia de graçaé ela menina, que vem e que passaNum doce balanço a caminho do mar Moça do corpo douradoDo sol de IpanemaO seu balançado é mais que um poemaé a coisa mais linda que... Continue lendo →

NOITE DE SAUDADE – FLORBELA ESPANCA

A Noite vem poisando devagarSobre a Terra, que inunda de amargura...E nem sequer a benção do luarA quis tornar divinamente pura... Ninguém vem atrás dela a acompanharA sua dor que é cheia de tortura...E eu oiço a Noite imensa soluçar!E... Continue lendo →

NO MISTÉRIO DO SEM-FIM – CECÍLIA MEIRELES

No mistério do sem-fimequilibra-se um planeta. E, no planeta, um jardim,e, no jardim, um canteiro;no canteiro uma violeta,e, sobre ela, o dia inteiro, entre o planeta e o sem-fim,a asa de uma borboleta ... Cecília Meireles (1901-1964) Até mais! Equipe... Continue lendo →

MINHA ALMA TEM O PESO DA LUZ – LISPECTOR

Minha alma tem o peso da luz.Tem o peso da música.Tem o peso da palavra nunca dita,prestes quem sabe a ser dita.Tem o peso de uma lembrança.Tem o peso de uma saudade.Tem o peso de um olhar.Pesa como pesa uma... Continue lendo →

PEDRA FILOSOFAL – ANTÓNIO GEDEÃO

Eles não sabem que o sonhoé uma constante da vidatão concreta e definidacomo outra coisa qualquer,como esta pedra cinzentaem que me sento e descanso,como este ribeiro mansoem serenos sobressaltos,como estes pinheiros altosque em verde e oiro se agitam,como estas aves... Continue lendo →

CORAÇÃO SEM IMAGENS – RAUL DE CARVALHO

Deito fora as imagens,Sem ti para que me servemas imagens? Preciso habituar-mea substituir-tepelo vento,que está em toda a partee cuja direcçãoé igualmente passageirae verídica. Preciso habituar-me ao eco dos teus passosnuma casa deserta,ao trémulo vigor de todos os teus gestosinvisíveis,à... Continue lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑