Busca

TÊTE-À-TÊTE

Ampliando conhecimentos

Tag

poesias

NOSSA TRUCULÊNCIA – LISPECTOR

Quando penso na alegria vorazcom que comemos galinha ao molho pardo,dou-me conta de nossa truculência.Eu, que seria incapaz de matar uma galinha,tanto gosto delas vivasmexendo o pescoço feioe procurando minhocas.Deveríamos não comê-las e ao seu sangue?Nunca.Nós somos canibais,é preciso não... Continue lendo →

MÃO – LISPECTOR

Agora preciso de tua mão,não para que eu não tenha medo,mas para que tu não tenhas medo.Sei que acreditar em tudo isso será,no começo, a tua grande solidão.Mas chegará o instante em que me darás a mão,não mais por solidão,... Continue lendo →

A LUCIDEZ PERIGOSA – LISPECTOR

Estou sentindo uma clareza tão grandeque me anula como pessoa atual e comum:é uma lucidez vazia, como explicar?assim como um cálculo matemático perfeitodo qual, no entanto, não se precise. Estou por assim dizervendo claramente o vazio.E nem entendo aquilo que... Continue lendo →

EU – LISPECTOR

Sou composta por urgências:minhas alegrias são intensas;minhas tristezas, absolutas.Entupo-me de ausências,Esvazio-me de excessos.Eu não caibo no estreito,eu só vivo nos extremos Pouco não me serve,médio não me satisfaz,metades nunca foram meu forte! Todos os grandes e pequenos momentos,feitos com amor... Continue lendo →

SOU – LISPECTOR

… assombrada pelos meus fantasmas,pelo que é mítico e fantástico– a vida é sobrenatural.E eu caminho em corda bamba até o limite de meu sonho.As vísceras torturadas pela voluptuosidadeGuiam-me, fúria dos impulsos. Antes de me organizartenho que me desorganizar internamente.Para... Continue lendo →

SONHE – LISPECTOR

Seja o que você quer ser,porque você possui apenas uma vida e nela só se tem uma chancede fazer aquilo que quer. Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.Dificuldades para fazê-la forte.Tristeza para fazê-la humana.E esperança suficiente para fazê-la feliz. As... Continue lendo →

NÃO TE AMO MAIS – LISPECTOR

Não te amo mais.Estarei mentindo dizendo queAinda te quero como sempre quis.Tenho certeza queNada foi em vão.Sinto dentro de mim queVocê não significa nada.Não poderia dizer jamais queAlimento um grande amor.Sinto cada vez mais queJá te esqueci! E jamais usarei... Continue lendo →

DEZ RÉIS DE ESPERANÇA – ANTÓNIO GEDEÃO

Se não fosse esta certezaque nem sei de onde me vem,não comia, nem bebia,nem falava com ninguém.Acocorava-me a um canto,no mais escuro que houvesse,punha os joelhos á bocae viesse o que viesse.Não fossem os olhos grandesdo ingénuo adolescente,a chuva das... Continue lendo →

QUERO VOAR – JOSÉ GOMES FERREIRA

Quero voar-mas saem da lamagarras de chãoque me prendem os tornozelos. Quero morrer-mas descem das nuvensbraços de angústiaque me seguram pelos cabelos. E assim suspensono clamor da tempestadecomo um saco de problemas-tapo os olhos com as lágrimaspara não ver as... Continue lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑