Busca

TÊTE-À-TÊTE

Ampliando conhecimentos

Tag

poeta

O PESO DE HAVER O MUNDO, DE PESSOA

O peso de haver o mundo Passa no sopro de aragemQue um momento o levantou,Um vago anseio de viagemQue o coração me toldou. Será que em seu movimentoA brisa lembre a partidaOu que a largueza do ventoLembre o ar livre... Continue lendo →

EDGAR ALLAN POE – O CORVO (THE RAVEN)

O Corvo  (The Raven) And the raven, never flitting, still is sitting, still is sittingOn the pallid bust of Pallas just above my chamber door;And his eyes have all the seeming of a demon’s that is dreaming,And the lamp-light o’er... Continue lendo →

CONSOLO NA PRAIA – DRUMMOND

Vamos, não chores.A infância está perdida.A mocidade está perdida.Mas a vida não se perdeu.O primeiro amor passou.O segundo amor passou.O terceiro amor passou.Mas o coração continua.Perdeste o melhor amigo.Não tentaste qualquer viagem.Não possuis carro, navio, terra.Mas tens um cão.Algumas palavras... Continue lendo →

O TEMPO PASSA? NÃO PASSA – DRUMMOND

O tempo passa? Não passano abismo do coração.Lá dentro, perdura a graçado amor, florindo em canção.O tempo nos aproximacada vez mais, nos reduza um só verso e uma rimade mãos e olhos, na luz.Não há tempo consumidonem tempo a economizar.O... Continue lendo →

EU SEI QUE VOU TE AMAR

Eu sei que vou te amarPor toda a minha vida eu vou te amarEm cada despedida eu vou te amarDesesperadamenteEu sei que vou te amarE cada verso meu será pra te dizerQue eu sei que vou te amarPor toda a... Continue lendo →

SE EU FOSSE UM PADRE

Se eu fosse um padre, eu, nos meus sermões,não falaria em Deus nem no Pecadomuito menos no Anjo Rebeladoe os encantos das suas seduções, não citaria santos e profetas:nada das suas celestiais promessasou das suas terríveis maldições...Se eu fosse um... Continue lendo →

SHAKESPEARE: ENCICLOPÉDIA DO COMPORTAMENTO HUMANO – POR OTTO MARIA CARPEAUX

“É o maior cosmos poético que se criou depois de Dante. Não ignoro que muita gente, embora admitindo o fato, não quer saber disto: o culto de Shakespeare seria sinal de passadismo. A pior resposta que se pode dar a esse disparate... Continue lendo →

O MISTICISMO DO POETA RUMI

Enquanto a Idade Média, a ocidente, se professava a partir dos mosteiros e dos conventos, mais a oriente, eram outras as expressões que predominavam. Para além da Idade de Ouro na Índia e no Médio Oriente, da qual fez parte,... Continue lendo →

BIOGRAFIAS: JOÃO CABRAL DE MELO NETO

João Cabral de Melo Neto foi um poeta brasileiro do período pós-modernista da literatura brasileira. É considerado um dos grandes poetas brasileiros de todos os tempos e principal representante da Geração de 45. Sua principal obra foi Morte e vida Severina,... Continue lendo →

SER POETA

Ser poeta é ser mais alto, é ser maiorDo que os homens! Morder como quem beija!É ser mendigo e dar como quem sejaRei do Reino de Aquém e de Além Dor! É ter de mil desejos o esplendorE não saber... Continue lendo →

MACHADO DE ASSIS, O AUTOR DE TODO O BRASIL

Joaquim Maria Machado de Assis é o grande nome da literatura brasileira. Foi poeta e dramaturgo, mas foi na prosa que se tornou o grande nome deste país. Para além de escrever, fundou a Academia Brasileira das Letras, dando-lhe o... Continue lendo →

JA FAZ TEMPO QUE ESCOLHI – THIAGO DE MELLO

A luz que me abriu os olhospara a dor dos deserdadose os feridos de injustiça,não me permite fechá-losnunca mais, enquanto viva.Mesmo que de asco ou fadigame disponha a não ver mais,ainda que o medo costureos meus olhos, já não possodeixar... Continue lendo →

A ARTE DE SER FELIZ – CECÍLIA MEIRELES

Houve um tempo em que minha janela se abria sobre uma cidade que parecia ser feita de giz. Perto da janela havia um pequeno jardim quase seco. Era uma época de estiagem, de terra esfarelada, e o jardim parecia morto.... Continue lendo →

PASSIONAL – CLARICE LISPECTOR

Sou um ser totalmente passional.Sou movida pela emoção, pela paixão…. tenho meus desatinos…Detesto coisas mais ou menos.Não sei conviver com pessoas mais ou menosNão sei amar mais ou menos.Não me entrego de forma mais ou menos.Se você procura alguém coerente,... Continue lendo →

LIVRE (CRUZ E SOUZA)

Livre! Ser livre da matéria escrava,arrancar os grilhões que nos flagelame livre penetrar nos Dons que selama alma e lhe emprestam toda a etérea lava. Livre da humana, da terrestre bavados corações daninhos que regelam,quando os nossos sentidos se rebelamcontra... Continue lendo →

AMAVISSE

Como se te perdesse, assim te quero.Como se não te visse (favas douradasSob um amarelo) assim te apreendo bruscoInamovível, e te respiro inteiroUm arco-íris de ar em águas profundas.Como se tudo o mais me permitisses,A mim me fotografo nuns portões... Continue lendo →

MORTE E VIDA SEVERINA – JOÃO CABRAL DE M. NETO

O meu nome é Severino,como não tenho outro de pia.Como há muitos Severinos,que é santo de romaria,deram então de me chamarSeverino de Maria;como há muitos Severinoscom mães chamadas Maria,fiquei sendo o da Mariado finado Zacarias.Mas isso ainda diz pouco:há muitos... Continue lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑