Busca

TÊTE-À-TÊTE

Ampliando conhecimentos

Tag

poetas portugueses

VEM, SERENIDADE – RAUL DE CARVALHO

Vem, serenidade!Vem cobrir a longafadiga dos homens,este antigo desejo de nunca ser feliza não ser pela dupla humidade das bocas. Vem, serenidade!faz com que os beijos cheguem à altura dos ombrose com que os ombros subam à altura dos lábios,faz... Continue lendo →

POEMA DO SILÊNCIO – JOSÉ RÉGIO

Sim, foi por mim que gritei.Declamei,Atirei frases em volta.Cego de angústia e de revolta. Foi em meu nome que fiz,A carvão, a sangue, a giz,Sátiras e epigramas nas paredesQue não vi serem necessárias e vós vedes. Foi quando compreendiQue nada... Continue lendo →

SONETO DE AMOR – JOSÉ RÉGIO

Não me peças palavras, nem baladas,Nem expressões, nem alma...Abre-me o seio,Deixa cair as pálpebras pesadas,E entre os seios me apertes sem receio. Na tua boca sob a minha, ao meio,Nossas línguas se busquem, desvairadas...E que os meus flancos nus vibrem... Continue lendo →

CÂNTICO NEGRO – JOSÉ RÉGIO

"Vem por aqui" - dizem-me alguns com os olhos docesEstendendo-me os braços, e segurosDe que seria bom que eu os ouvisseQuando me dizem: "vem por aqui!"Eu olho-os com olhos lassos,(Há, nos olhos meus, ironias e cansaços)E cruzo os braços,E nunca... Continue lendo →

DEVIA MORRER-SE DE OUTRA MANEIRA – José Gomes Ferreira

Devia morrer-se de outra maneira.Transformarmo-nos em fumo, por exemplo.Ou em nuvens.Quando nos sentíssemos cansados, fartos do mesmo sola fingir de novo todas as manhãs, convocaríamosos amigos mais íntimos com um cartão de convitepara o ritual do Grande Desfazer: "Fulano de... Continue lendo →

TODO O MUNDO DE SERES E RELAÇÕES – FERNANDO PESSOA

O mistério do mundo,O íntimo, horroroso, desolado,Verdadeiro mistério da existência,Consiste em haver esse mistério.... Não é a dor de já não poder crerQue m’oprime, nem a de não saber,Mas apenas completamente o horrorDe ter visto o mistério frente a frente,De... Continue lendo →

SER POETA – FLORBELA ESPANCA

Ser poeta é ser mais alto, é ser maiorDo que os homens! Morder como quem beija!É ser mendigo e dar como quem sejaRei do Reino de Aquém e de Além Dor! É ter de mil desejos o esplendorE não saber... Continue lendo →

É URGENTE O AMOR – EUGÉNIO DE ANDRADE

É urgente o amor.É urgente um barco no mar. É urgente destruir certas palavras,ódio, solidão e crueldade,alguns lamentos,muitas espadas. É urgente inventar alegria,multiplicar os beijos, as searas,é urgente descobrir rosas e riose manhãs claras. Cai o silêncio nos ombros e... Continue lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑