A Literatura Barroca Portuguesa teve seu início no final do século XVI. Esse período estendeu-se até meados do século XVIII, quando surgiu um novo estilo literário: O Arcadismo.
Também conhecido como Seiscentismo, o Barroco na literatura Portuguesa teve como nome de maior destaque o padre Antônio Vieira, autor de “Sermões”.
Foi um período marcado por divergências e conflitos no campo religioso e dificuldades na economia.



Principais características:


– Enfase no Homem (antropocentrismo) em oposição a Deus (Teocentrismo).
– Valorização exacerbada dos detalhes.
– Presença, as obras, de conflito entre religiosidade e paganismo.
– Figuras de linguagem: Metáfora, antítese, paradoxo, hipérbole, etc.
– Uso de linguagem mais rebuscada (cultismo) e também do conceptismo (ideias de raciocínio lógico e uso de conceitos).
– Destaque da inconstância, da mudança.


Principais escritores barrocos portugueses:


– Francisco Rodrigues Lobo (1580-1622)
– Francisco Manuel de Melo (1608-1666)

Padre Manuel Bernardes (1644-1710)

– Padre Antônio Vieira (1608-1697) – autor de maior importância no Barroco Português).
– Jerónimo Baía (1620-1688)
– Antônio José da Silva (1705-1739)


Obras de destaque:

– Sermão da Sexagésima (1655) – Padre Antônio Vieira
– Sermão de Santo Antônio aos peixes (1654) – Padre Antônio Vieira
– Carta de Guia de Casados (1651) – Francisco Manuel de Melo
– O Pastor Peregrino (1608) – Francisco Rodrigues Lobo
– Luz e Calor (1696) – Padre Manuel Bernardes
– Tarde de Verão (1670) – Jerónimo Baía
– Vida do grande D. Quixote de la Mancha e do gordo Sancho Pança (1733) – Antônio José da Silva.

Padre Antônio Vieira, escritor do barroco português
Padre Antônio Vieira: importante escritor do barroco português e brasileiro.


Créditos: Elaine Barbosa de Souza
Graduada em Letras (Português e Inglês) pela FMU (2002)


Até mais!

Equipe Tête-à-Tête