A obra carrega um título muito singelo que resume a peça – Corda e pessoas, eu. Há aqui uma novidade na criação de Miró ao incorporar objetos nos trabalhos, elementos externos – nesse caso a corda – que é pregada com ganchos sobre a placa de madeira pintada. Miró também criou peças nessa mesma fase utilizando o recurso da colagem.

Corda e pessoa (1935)

São poucas e primárias as cores na tela (o azul, o branco, o vermelho e o preto) e as representações das pessoas não nomeadas deformadas e condensadas disputam lugar com a corda, posicionada bem ao centro do quadro.

A corda se encontra pregada de modo alongado, imitando a silhueta de uma pessoa, como se ela fosse também uma das criaturas representadas no quadro.


Até mais!

Equipe Tête-à-Tête